Secretaria da Saúde anuncia primeiro caso de dengue no ano em CM

agente vetores visita5

 

A Secretaria de Saúde de Cândido Mota divulgou nesta quinta-feira, dia 1º, o primeiro caso positivo de dengue na cidade. A vítima é um morador de 32 anos do jardim São Francisco, que já se recuperou da doença. O caso é autóctone, isso é, quando a pessoa é infectada no território do município. “De janeiro até esta quinta-feira, a cidade contabiliza sete notificações de casos suspeitos da doença, sendo que dois ainda aguardam laudo do Instituto Adolfo Lutz e os demais deram resultado negativo para dengue. Em 2017, Cândido Mota registrou 10 casos positivos de dengue”, informou a diretora da Vigilância Epidemiológica, Talita Franciscani. 

Segundo a secretária de Saúde Amanda Mailio Santana, a preocupação no município é muito grande, já que levantamento feito pela equipe de agentes de vetores da Vigilância em Saúde do município, realizado em janeiro, apontou pelo Índice de Breteau, que mede a infestação de larvas do mosquito aedes aegypti, 13,2 no município. “Isso significa que em um grupo de 100 residências, 13,2 estão infestadas”, disse ela.

 

criadouros1

 

A profissional do setor de Informação, Educação e Comunicação – IEC, da Secretaria de Saúde, Josiane Moreno Hilário, explicou o parâmetro que o Ministério da Saúde utiliza a respeito do Ínice de Breteau. “O resultado é avaliado da seguinte forma: menor que 1,0 é satisfatório; de 1,0 a 2,9, alerta; e acima de 3,0, alto risco. No mesmo período do ano passado, o índice foi de 5,5. Isso quer dizer que estamos com índice extremamente alto e precisamos de todo o cuidado. Isso requer apoio da comunidade”, descreveu Josiane Moreno.
“Com esse caso positivo, precisamos, administração pública e população, unir as forças na eliminação de criadouros. O mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, utiliza focos de água parada para se reproduzir. Portanto, é necessária a vistoria constante de quintais das residências, empresas e outros locais para eliminar qualquer acúmulo de água que possa facilitar o desenvolvimento do vetor”, conclamou a secretária Amanda Mailio.

 

criadouros3

 

“Não cansamos de reforçar que a melhor maneira de evitar a dengue e as outras doenças que também podem ser transmitidas pelo aedes, é por meio da eliminação de possíveis criadouros para o mosquito. Nosso apelo se estende a toda população do município, para que cuide de suas casas e alerte vizinhos sobre a situação. Temos trabalhado muito na prevenção com ações desde o ano passado, com mutirões de limpeza, o trabalho realizado aos sábados com visitas no programa ‘Todos Juntos contra a Dengue’”, insistiu Amanda Mailio. 

 

criadouros2

 

O prefeito Roberto Bueno falou sobre os cuidados necessários para evitar criadouros do aedes aegypti. “Este caso positivo é uma grande preocupação e nos faz voltar a conclamar a população pelo trabalho em conjunto. Somente as ações desenvolvidas diariamente pelos agentes não garantem a total eliminação dos focos. É importante que a população não descuide, fazendo a limpeza semanal dos quintais e não deixando água parada, evitando locais que podem se tornar criadouros do mosquito. Os funcionários do departamento trabalharam intensamente durante o ano todo, seja com vistoria e orientação, mas para mantermos o índice de infestação baixo, contamos com a população”, afirmou Roberto 

 

Pesquisar Google

Google

Área Restrita



Links


  banner esic

 

nota_fiscal_-_icone.jpg

  




Prefeitura Municipal de Cândido Mota - Rua Henrique Vasques, 180 - CEP 19880-000 - Telefone (18) 3341-9350 - Cândido Mota - SP