Cândido Mota usa ‘laço’ no portal para divulgar mês do aleitamento materno

portal agosto dourado1

 

Já virou tradição no município de Cândido Mota a instalação de laços coloridos e banner com informações no portal de entrada da cidade. Trabalhando com a prevenção, a administração municipal de Cândido Mota disse que busca utilizar o calendário de cores de acordo com o Ministério da Saúde, dos meses na prevenção de doenças e manutenção da saúde. De acordo com a Secretaria de Saúde e Higiene, agosto utiliza a cor dourada para simbolizar o quanto é importante o aleitamento materno, considerado padrão ouro para alimentação infantil.

Segundo a secretária Amanda Mailio Santana, várias ações serão realizadas buscando incentivar o aleitamento materno. “São ações voltadas ao reforço da consciência sobre os benefícios da amamentação. O leite materno e a amamentação fazem a diferença na promoção à saúde da criança. Não existe alimento melhor para o bebê”, destacou ela.

O prefeito Roberto Bueno lembrou que no município existem mães doadoras de leite materno e que a Secretaria de Saúde encaminha a doação para o Hospital Regional de Assis. “Amamentar é um gesto simples, mas com repercussão para toda a vida do recém-nascido. Precisamos apoiar e estimular o aleitamento materno, destacando os benefícios que ele traz e, além disto, sensibilizar novas doadoras de leite humano. Parabéns às mães doadoras do nosso município, que fazem de Cândido Mota um dos municípios que mais doam leite materno na região”, falou o prefeito Roberto Bueno.

O laço

Cada parte do laço mostra uma mensagem especial. Uma parte representa a mãe, e a outra, a criança. O laço é simétrico, informando que a mãe e a criança são vitais para o sucesso da amamentação – igualmente necessários. O nó é o pai, a família e a sociedade – sem o nó não haveria o laço; sem o apoio, a amamentação não teria êxito. As pontas do laço são o futuro: o aleitamento materno exclusivo por seis meses e a amamentação continuada por dois anos ou mais, com a adequada introdução de alimentos e um espaçamento das gestações preferencialmente de três anos ou mais; dando à mulher o tempo necessário para assegurar o cuidado da saúde, crescimento e desenvolvimento da criança.

 

portal agosto dourado2

 

O leite humano é o único alimento capaz de oferecer os nutrientes na quantidade exata de que a criança precisa. Ele garante crescimento e desenvolvimento, não existindo nenhum outro alimento capaz de substituí-lo.

Trata-se de um alimento vivo, econômico, que está sempre pronto e vem sem contaminação. Ele muda de composição, sabor e volume durante todo o período de amamentação – inclusive do começo para o final da mamada e da manhã para a noite, e traz proteção contra doenças alérgicas e infecciosas.

A recomendação da Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde e Sociedade Brasileira de Pediatria, é que o aleitamento materno seja realizado desde a sala de parto, exclusivo e em livre demanda até o 6º mês, estendido por dois anos ou mais.

Mitos e verdades sobre amamentação e doação de leite materno
• O leite materno pode ser congelado?

Verdade. O leite materno pode ser congelado por até 15 dias, sem a perda de suas características e qualidade nutricional. A mãe pode ordenhar o leite na sua casa – tomando os devidos cuidados para manter a qualidade –, deixá-lo na geladeira e dar ao bebê enquanto estiver fora de casa. Caso o leite não seja consumido, pode doá-lo para um BLH. Além disso, o mesmo processo pode ser feito em um Banco de Leite Humano, onde o leite será coletado e congelado para ser processado e distribuído às crianças.

• A alimentação da mãe reflete no leite?

Verdade. O recomendado é que a mãe tenha uma alimentação saudável e equilibrada. Ela não deve ingerir bebida alcoólica, café em excesso e alimentos gordurosos, como o chocolate. No caso do café e do chocolate, a questão não é comer, mas a quantidade que se consome. Um café, pela manhã, faz parte do nosso hábito alimentar e isso não faz diferença ao bebê; porém, pode afetá-lo caso o consumo seja feito em maior quantidade.
• Quando a mãe produz muito leite, a doação pode interferir na amamentação do filho?

Mito. Pelo contrário, quanto mais a mãe estimular o peito a produzir leite, mais ela o terá e não faltará para o bebê. O leite é produzido na hora em que o bebê está sugando, mas se a mãe demorar muito tempo para ordenhar, ela vai sentir a mama mais cheia. O leite para de ser produzido quando não há estímulo, ou quando o bebê não mama.

• Algumas mães produzem leite mais fraco.

Mito. Nenhum leite materno é fraco, nem de uma mulher desnutrida. A qualidade do leite da mulher desnutrida é tão boa quanto a de uma mulher nutrida. Há também a concepção de que o leite industrializado é mais forte porque o bebê dorme e engorda mais. O bebê acorda mais rápido quando toma o leite materno porque a digestão é mais rápida do que a do leite de vaca, o que não quer dizer que o leite materno é mais fraco.
• Se a mãe não estiver com muito leite pode deixar outra mulher amamentar o seu filho.

Mito. Cada mãe tem que amamentar o seu bebê. O melhor leite para o filho é o da sua mãe. O leite carrega as características de quem amamenta. Assim, a criança cria os anticorpos necessários para a sua saúde tomando o leite da mãe. Na amamentação cruzada há o risco de uma doença infecciosa ser transmitida pelo leite. A saída para a mãe que não consegue amamentar é procurar orientação no banco de leite humano.

• As fórmulas atuais são quase como o leite materno.

Mito. Leite materno é singular. O colostro, que sai na primeira mamada, pode ser considerado a primeira vacina do bebê. A fórmula atual tem qualidades, mas é feita com leite de vaca, que não traz os benefícios do leite materno, como aumento da imunidade.

• Mamadeira e chupeta interferem no aleitamento.

Verdade. Mamadeira e chupeta interferem na amamentação pelo posicionamento da língua do bebê. A sucção do leite no peito requer um esforço maior do que a da mamadeira e da chupeta. Com isso, quando a mãe oferece o peito e os dois apetrechos, o bebê rapidamente descobre que a mamadeira é mais fácil do que o peito. Isso pode implicar na diminuição do estímulo da produção do leite e, consequentemente, a mãe pode não ter a quantidade necessária de leite para a nutrição do bebê.

• Estresse e nervosismo podem atrapalhar a produção do leite.
Verdade. O estresse e o nervosismo podem diminuir a quantidade de leite. Em momentos como este, a mãe modifica o seu sistema endócrino-imunológico e, com isso, a quantidade de leite pode diminuir. O recomendado é que a mãe descanse sempre que possível. Em caso extremo, para dormir bem uma noite, ela pode deixar que outro responsável dê o leite materno ao bebê em um copinho. Algumas pessoas acreditam que o estresse pode empedrar o leite, mas não é verdade. Isso acontece quando a quantidade de leite é maior do que o bebê necessita ou consegue sugar e se não for ordenhado, o leite fica alojado na mama e acaba empedrando ou até originando uma mastite.

• A compressa de água quente ajuda na situação do leite empedrado.
Mito. A indicação nesses casos é massagem e ordenha do leite. A compressa de água quente piora a situação, pois aumenta a quantidade de leite retido na mama. Consequentemente, a mãe terá mais leite empedrado.

(Fonte: Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira – IFF/Fiocruz)

 

 
Prefeitura reforma antigo prédio da Câmara para receber repartições públicas de Cândido Mota

reforma sala multipla1

 

O prefeito de Cândido Mota, Roberto Bueno, e os secretários municipais Adilson Magrinelli (Administração) e Luiz Carreira (Fazenda), estiveram no antigo prédio da Câmara de Vereadores acompanhando o serviço de reforma e adequação pela qual o espaço passa. Estão sendo executados pintura, manutenção da parte elétrica e outras benfeitorias. O objetivo é que o espaço seja utilizado para agrupar vários serviços prestados pela administração municipal.
“Tão logo esteja finalizado o serviço, o ‘Banco do Povo’, o ‘Procon’ e a ‘Junta Militar’ passarão a atender neste local”, explicou Adilson Magrinelli, que complementou: “Além da economia de recursos públicos, haverá o benefício de vários serviços prestados diretamente ao cidadão”. Roberto Bueno lembrou que no ano passado foi inaugurada a sede do ‘Sebrae Aqui’, também no Paço Municipal. “Estas adequações fazem com que os serviços estejam próximos e facilitados aos cidadãos. Serão atendidos com mais comodidade e rapidez”, disse o prefeito.

 

reforma sala multipla2

 

A diretora do Departamento de Cultura, Luciane Caron, lembrou que o ‘Banco do Povo’ e a ‘Junta Militar’ atendem atualmente no prédio da Biblioteca Municipal ‘Lucilene Gargel Yera’. “Com a mudança dos dois serviços, passaremos a utilizar o espaço atual para o Departamento da Cultura. Desta forma, haverá um local específico para tratarmos de assuntos relacionados ao setor no município e o atendimento à polução”, disse.

 

reforma sala multipla3

 

Ela lembrou ainda que o local será também utilizado para a realização das reuniões do Conselho da Cultura, que iniciará a formulação do Plano Municipal. “Com tudo isso, teremos um local de referência. Estamos trabalhando muito para o fortalecimento da cultura em nossa cidade”, destacou Luciane Caron.

 
« InícioAnterior12345678910PróximoFim »

Página 4 de 290

Pesquisar Google

Google

Área Restrita



Links

 

portal


  banner esic

 

 

 

 

nota_fiscal_-_icone.jpg

 

 




Prefeitura Municipal de Cândido Mota - Rua Henrique Vasques, 180 - CEP 19880-000 - Telefone (18) 3341-9350 - Cândido Mota - SP